RSS Cientifico geral Translinguismo na sinalética urbana no Funchal

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date

↗️ Plataformas de hospedagem de Conteúdo(audio, video..etc) do Pinhalismo(Carlos Pinhal)

Redes Socias do Pinhalismo: Canal Telegram Grupo Telegram(NFP Social)

Hospedagem de Videos: Canal do Youtube Dailymotion Rumble Odysee
Hospedagem Multi Média(video, audio, imagem...etc): Internet Archive
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
O Translinguismo (originalmente, translanguaging) é um processo linguístico e discursivo cada vez mais incontornável. Na contemporaneidade, é possível encontrarmos várias línguas em interação dialógica no mesmo contexto geográfico. Nesta primeira abordagem, a nossa investigação baseia-se na premissa de que, como nos situamos no território insular da Região Autónoma da Madeira, procuramos evidência linguística e discursiva no âmbito do conceito de translanguaging. Optámos por uma perspetiva etimológica, sincrónica/diacrónica e interdisciplinar, limitando a zona geográfica da nossa pesquisa à principal cidade da Ilha, i.e., o Funchal, denominada de cosmopolita. Portanto, o nosso estudo desenvolve-se seguindo a temática “Translinguismo na Sinalética Urbana no Funchal”. O objetivo desta investigação consiste na averiguação do modo como as línguas e linguagens, conjugadas com os mecanismos omnipresentes da comunicação visual, interagem de forma a possibilitar a construção de um discurso multimodal entre falantes nativos e não nativos no arquipélago da Madeira. Releve-se como, através da interação com elementos discursivos e semióticos subjacentes ao potencial comunicativo, se envolve e perceciona uma pluralidade de atores sociais: residentes, não-residentes e visitantes. Sob outra perspetiva, a análise da sinalética urbana pode revelar possíveis discrepâncias culturais e sociais vigentes bem como tensões e conflitos linguísticos e pragmático-discursivos evidenciados no espaço urbano. As práticas discursivas multimodais possibilitam a troca/alternância de códigos linguísticos que transcendem as barreiras linguísticas e promovem uma comunicação interdisciplinar muito mais fundamentada pelo envolvimento da análise do discurso, da semiótica e da sociolinguística como metodologia intrínseca ao processo de codificação e descodificação/interpretação de signos. Assim, através de uma abordagem qualitativa, exploratória, baseada numa recolha empírica de dados fotográficos relacionados com a sinalética institucional (i.e., governamental; cf. Jaworski e Thurlow, 2010), incluindo a sinalética de produtos regionais, a exemplo de estudo de caso, iremos observar os processos discursivos, semióticos e cognitivos inerentes às línguas e culturas em interação (objeto de estudo das ciências humanas e sociais).​



Info Adicional:
O Translinguismo (originalmente, translanguaging) é um processo linguístico e discursivo cada vez mais incontornável. Na contemporaneidade, é possível encontrarmos várias línguas em interação dialógica no mesmo contexto geográfico. Nesta primeira abordagem, a nossa investigação baseia-se na premissa de que, como nos situamos no território insular da Região Autónoma da Madeira, procuramos evidência linguística e discursiva no âmbito do conceito de translanguaging. Optámos por uma perspetiva etimológica, sincrónica/diacrónica e interdisciplinar, limitando a zona geográfica da nossa pesquisa à principal cidade da Ilha, i.e., o Funchal, denominada de cosmopolita. Portanto, o nosso estudo desenvolve-se seguindo a temática “Translinguismo na Sinalética Urbana no Funchal”. O objetivo desta investigação consiste na averiguação do modo como as línguas e linguagens, conjugadas com os mecanismos omnipresentes da comunicação visual, interagem de forma a possibilitar a construção de um discurso multimodal entre falantes nativos e não nativos no arquipélago da Madeira. Releve-se como, através da interação com elementos discursivos e semióticos subjacentes ao potencial comunicativo, se envolve e perceciona uma pluralidade de atores sociais: residentes, não-residentes e visitantes. Sob outra perspetiva, a análise da sinalética urbana pode revelar possíveis discrepâncias culturais e sociais vigentes bem como tensões e conflitos linguísticos e pragmático-discursivos evidenciados no espaço urbano. As práticas discursivas multimodais possibilitam a troca/alternância de códigos linguísticos que transcendem as barreiras linguísticas e promovem uma comunicação interdisciplinar muito mais fundamentada pelo envolvimento da análise do discurso, da semiótica e da sociolinguística como metodologia intrínseca ao processo de codificação e descodificação/interpretação de signos. Assim, através de uma abordagem qualitativa, exploratória, baseada numa recolha empírica de dados fotográficos relacionados com a sinalética institucional (i.e., governamental; cf. Jaworski e Thurlow, 2010), incluindo a sinalética de produtos regionais, a exemplo de estudo de caso, iremos observar os processos discursivos, semióticos e cognitivos inerentes às línguas e culturas em interação (objeto de estudo das ciências humanas e sociais).



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo