Protótipo de um Sistema de Apoio à Decisão Colaborativo para Equipas de Navegação - Interface do Utilizador

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
A navegação marítima constitui uma atividade exigente, complexa, que envolve riscos para as pessoas, meio ambiente e atividade económica. As tarefas associadas à execução da navegação requerem formação avançada, perícias e experiência, por parte das Equipas de Navegação. O nível de exigência necessário implica bons profissionais, mas sobretudo uma equipa colaborativa. O processo de decisão está cada vez mais restringido a uma série de processos, assentes em informação fornecida por equipamentos e sistemas pouco adaptados ao utilizador e a especificidade do seu trabalho, que conduzem a uma falsa sensação de segurança. Esta estratégia induz à identificação de erros humanos como principal causa dos acidentes, ocultando problemas complexos e duradoiros. O presente estudo tem como objetivo geral contribuir para a compreensão do processo de tomada de decisão em equipas de navegação. Para o efeito, definiram-se três objetivos específicos: (i) categorizar as principais lacunas nas Equipas de Navegação, (ii) Definir requisitos técnicos, humanos e organizacionais para um Sistema de apoio à decisão (SAD) colaborativo, e (iii) Desenvolver um protótipo de interface de um SAD, com foco na interação humano-computador. Frequentemente, estudos neste âmbito fundamentam-se em ações de planeamento e obtenção de informação atempada, desprezando a interação entre indivíduos e entre o individuo e a máquina, um ponto de extrema importância. Para atingir os objetivos procedeu-se a uma metodologia de desenvolvimento de produtos focados no utilizador - design thinking – e, posteriormente, para verificação e validação do SAD, aplicaram-se testes de usabilidade a utilizadores alvo. O estudo contribui, primeiramente, para alertar a Comunidade Marítima de perigos, geralmente inexplorados, bem como constituir uma base para possíveis correções e progressos nas Equipas, por fim, fornece uma solução para a problemática geral desenvolvida com constante feedback das próprias equipas, permitindo uma redefinição dos SAD e equipamentos hoje implementados.​



Info Adicional:
A navegação marítima constitui uma atividade exigente, complexa, que envolve riscos para as pessoas, meio ambiente e atividade económica. As tarefas associadas à execução da navegação requerem formação avançada, perícias e experiência, por parte das Equipas de Navegação. O nível de exigência necessário implica bons profissionais, mas sobretudo uma equipa colaborativa. O processo de decisão está cada vez mais restringido a uma série de processos, assentes em informação fornecida por equipamentos e sistemas pouco adaptados ao utilizador e a especificidade do seu trabalho, que conduzem a uma falsa sensação de segurança. Esta estratégia induz à identificação de erros humanos como principal causa dos acidentes, ocultando problemas complexos e duradoiros. O presente estudo tem como objetivo geral contribuir para a compreensão do processo de tomada de decisão em equipas de navegação. Para o efeito, definiram-se três objetivos específicos: (i) categorizar as principais lacunas nas Equipas de Navegação, (ii) Definir requisitos técnicos, humanos e organizacionais para um Sistema de apoio à decisão (SAD) colaborativo, e (iii) Desenvolver um protótipo de interface de um SAD, com foco na interação humano-computador. Frequentemente, estudos neste âmbito fundamentam-se em ações de planeamento e obtenção de informação atempada, desprezando a interação entre indivíduos e entre o individuo e a máquina, um ponto de extrema importância. Para atingir os objetivos procedeu-se a uma metodologia de desenvolvimento de produtos focados no utilizador - design thinking – e, posteriormente, para verificação e validação do SAD, aplicaram-se testes de usabilidade a utilizadores alvo. O estudo contribui, primeiramente, para alertar a Comunidade Marítima de perigos, geralmente inexplorados, bem como constituir uma base para possíveis correções e progressos nas Equipas, por fim, fornece uma solução para a problemática geral desenvolvida com constante feedback das próprias equipas, permitindo uma redefinição dos SAD e equipamentos hoje implementados.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo