RSS Uni. Aberta Português língua de acolhimento no caso de refugiados sírios em São Paulo: análise de narrativas orais autênticas

  • Criador do tópico Costa, Eric Júnior
  • Start date
C

Costa, Eric Júnior

Guest
Breve resumo:
Título: Português língua de acolhimento no caso de refugiados sírios em São Paulo: análise de narrativas orais autênticas
Autor: Costa, Eric Júnior
Resumo: A partir dos anos 2000, o número de imigrantes e refugiados no mundo aumentou
consideravelmente e com isso surgiram outras necessidades como a integração ao novo
país, a obtenção de uma moradia e trabalho, além da indispensabilidade de aprender a(s)
língua(s) do país de destino. O Português como Língua de Acolhimento (PLAc) (Caldeira,
2012; Sá; Costa, 2018, Grosso, 2010) nasce nesse cenário geoestratégico e pós-moderno e
tem como característica principal o contexto migratório. A presente dissertação tem a
finalidade de observar e caracterizar as experiências linguísticas e culturais de refugiados
sírios em São Paulo, Brasil. Para alcançar esse objetivo, foi construído um corpus de 12
narrativas orais autênticas de alunos sírios que frequentaram os cursos de PLAc, divididos
em dois grupos de acordo com o tempo de permanência no Brasil. O primeiro grupo é de
alunos que estão no país há, no máximo, 6 meses e o segundo grupo é formado por alunos
que estão no Brasil de 6 a 18 meses. A fim de caracterizar a amostra sobre o perfil desses
alunos, foi adaptada uma Ficha Sociolinguística a partir da proposta de Mateus (2003-
2008) e recorremos às descrições e análises da Competência Narrativa (Batoréo, 1998,
2000; Sim-Sim, 1998) e da Competência Linguística (QECR, 2001) dos alunos. Os
resultados obtidos por essa pesquisa transversal demonstram que os alunos que vivem no
Brasil há menos tempo apresentam em suas narrativas uma estrutura elementar, com foco
em tópicos sobre as dificuldades que encontram na aprendizagem do português devido aos
traumas da guerra no país de origem. Por outro lado, os alunos que têm mais tempo
vivenciando e se comunicando em português, apresentam adequação no que diz respeito à
elaboração de uma narrativa. Consequentemente, os últimos incluem mais riqueza de
detalhes sobre as suas experiências linguísticas e culturais vividas no Brasil, fato que pode
ser percebido a partir da inserção de léxico mais elaborado, tempos verbais adequados à
produção de uma história vivida e de conhecimentos culturais sobre o país de acolhimento.; Given the considerable increase in the number of immigrants and refugees around the
world since the 2000s, a different set of demands has arisen for those new to the host
country, e.g. integration with the new location, search for housing and work, and the
indispensability of learning the language(s) of the country of destination. Portuguese as a
Welcoming Language (PLAc, in the original Portuguese name) was born in this
postmodern, geostrategic scenario and has the migratory context as its primary feature
(Caldeira, 2012; Costa & Sá, 2018; Grosso, 2010). This master’s degree thesis aimed to
observe and characterize the linguistic and cultural experiences of Syrian refugees in the
city of São Paulo, in Brazil. To this end, a corpus of 12 authentic oral narratives of Syrian
students who attended PLAc courses was built. The corpus is divided into two groups
based on the students’ length of stay in Brazil, at the time of research. The first group is
composed of students who had been in the country for no longer than 6 months, while the
second group consists of students who had been in Brazil from 6 to 18 months. To
characterize these students’ profile, we adapted Mateus’ (2003-2008) Sociolinguistic
Record (2003-2008), relying on the descriptions and analysis of the learners’ Narrative
Competence (Batoréo, 1998, 2000; Sim-Sim, 1998) and Linguistic Competence (QECR,
2001). This transversal research shows that the students who had spent less time in Brazil
produced more elementary narratives, focusing on topics such as the difficulties in learning
Portuguese, due to the traumas of the war in their country of origin. On the other hand, the
students who had been in Brazil for longer, and had greater opportunities to communicate
in Portuguese, presented more adequate narratives. As a result, the latter group included
more details about their linguistic and cultural experiences in Brazil, by employing a more
elaborate lexicon and by using more appropriate tenses for narrative production and in
conveying their cultural knowledge about the host country.​



Info Adicional:
Título: Português língua de acolhimento no caso de refugiados sírios em São Paulo: análise de narrativas orais autênticas Autor: Costa, Eric Júnior Resumo: A partir dos anos 2000, o número de imigrantes e refugiados no mundo aumentou consideravelmente e com isso surgiram outras necessidades como a integração ao novo país, a obtenção de uma moradia e trabalho, além da indispensabilidade de aprender a(s) língua(s) do país de destino. O Português como Língua de Acolhimento (PLAc) (Caldeira, 2012; Sá; Costa, 2018, Grosso, 2010) nasce nesse cenário geoestratégico e pós-moderno e tem como característica principal o contexto migratório. A presente dissertação tem a finalidade de observar e caracterizar as experiências linguísticas e culturais de refugiados sírios em São Paulo, Brasil. Para alcançar esse objetivo, foi construído um corpus de 12 narrativas orais autênticas de alunos sírios que frequentaram os cursos de PLAc, divididos em dois grupos de acordo com o tempo de permanência no Brasil. O primeiro grupo é de alunos que estão no país há, no máximo, 6 meses e o segundo grupo é formado por alunos que estão no Brasil de 6 a 18 meses. A fim de caracterizar a amostra sobre o perfil desses alunos, foi adaptada uma Ficha Sociolinguística a partir da proposta de Mateus (2003- 2008) e recorremos às descrições e análises da Competência Narrativa (Batoréo, 1998, 2000; Sim-Sim, 1998) e da Competência Linguística (QECR, 2001) dos alunos. Os resultados obtidos por essa pesquisa transversal demonstram que os alunos que vivem no Brasil há menos tempo apresentam em suas narrativas uma estrutura elementar, com foco em tópicos sobre as dificuldades que encontram na aprendizagem do português devido aos traumas da guerra no país de origem. Por outro lado, os alunos que têm mais tempo vivenciando e se comunicando em português, apresentam adequação no que diz respeito à elaboração de uma narrativa. Consequentemente, os últimos incluem mais riqueza de detalhes sobre as suas experiências linguísticas e culturais vividas no Brasil, fato que pode ser percebido a partir da inserção de léxico mais elaborado, tempos verbais adequados à produção de uma história vivida e de conhecimentos culturais sobre o país de acolhimento.; Given the considerable increase in the number of immigrants and refugees around the world since the 2000s, a different set of demands has arisen for those new to the host country, e.g. integration with the new location, search for housing and work, and the indispensability of learning the language(s) of the country of destination. Portuguese as a Welcoming Language (PLAc, in the original Portuguese name) was born in this postmodern, geostrategic scenario and has the migratory context as its primary feature (Caldeira, 2012; Costa & Sá, 2018; Grosso, 2010). This master’s degree thesis aimed to observe and characterize the linguistic and cultural experiences of Syrian refugees in the city of São Paulo, in Brazil. To this end, a corpus of 12 authentic oral narratives of Syrian students who attended PLAc courses was built. The corpus is divided into two groups based on the students’ length of stay in Brazil, at the time of research. The first group is composed of students who had been in the country for no longer than 6 months, while the second group consists of students who had been in Brazil from 6 to 18 months. To characterize these students’ profile, we adapted Mateus’ (2003-2008) Sociolinguistic Record (2003-2008), relying on the descriptions and analysis of the learners’ Narrative Competence (Batoréo, 1998, 2000; Sim-Sim, 1998) and Linguistic Competence (QECR, 2001). This transversal research shows that the students who had spent less time in Brazil produced more elementary narratives, focusing on topics such as the difficulties in learning Portuguese, due to the traumas of the war in their country of origin. On the other hand, the students who had been in Brazil for longer, and had greater opportunities to communicate in Portuguese, presented more adequate narratives. As a result, the latter group included more details about their linguistic and cultural experiences in Brazil, by employing a more elaborate lexicon and by using more appropriate tenses for narrative production and in conveying their cultural knowledge about the host country.



Autor:
Costa, Eric Júnior



Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo