RSS Uni. Porto O Limite, enquanto percepção e matéria

  • Criador do tópico Repositório Aberto da Universidade do Porto
  • Start date
R

Repositório Aberto da Universidade do Porto

Guest
Breve resumo:
Title: O Limite, enquanto percepção e matéria
Abstract: The LIMIT as a concept and subject aims to search for a way to identify the questions that occur during the artistic thought process. As a result, it is necessary to think concepts to identify narrower areas of study and separating the present study from the universal complexity, it is required the clarification of meanings and in the light of today's contemporary architecture.
The scope of this theme entails the importance of the body as a amplifier and revealing an image, able to shape, immediately in the first moment, the bounded thought that each human being uses when finding his own space. Thus, the materiality of the shape comes as a reflex of the materiality of the body.
Projected to the architecture field, the search taking place throughout this essay will touch a broad range of art manifestations, understood as artistic productions which are able to materialize all the attempts of approximation to a truth which is more explored and potentialized highlighting all the senses of the human being.
The need to find a formalization of a limit as a processual process or as an elaboration of a shape generates the search of ilustrative examples, drawn not only from the images and drawings that can be collected, but also from the senses that the same artistic and/or architectural works represent throughout the Masters in Arquitecture.
In summary, Limit as a perception and subject is the reflex of a thought which is continuously present during all the years of study and is now brought forward, in an apprioximation to the professional practise of architecture.
Description: O LIMITE, enquanto percepção e matéria pretende procurar uma forma de identificar as perguntas que vão surgindo no decorrer do pensamento projectual artístico. Assim, é necessário pensar conceitos para identificar campos de estudo mais restritos e afastando o presente estudo da complexidade universal, é pretendida a clarificação de significados e sentidos no decorrer da actualidade e na sua consequente arquitectura contemporânea.
No âmbito do tema é entendida a importância do corpo, enquanto potência e reflexo de uma imagem, capaz de moldar, logo num primeiro momento, o pensamento delimitativo que cada ser humano trava ao encontrar o seu próprio espaço, advindo, então, a materialidade da forma como reflexo da materialidade do corpo.
Incidindo no campo da arquitectura, a procura travada ao longo do ensaio em questão tocará campos diversos da arte, entendidos enquanto produções artísticas capazes de materializar todas as tentativas de aproximação a uma verdade mais explorada e potencializada, realçando todos os sentidos do ser humano.
A necessidade de encontrar uma formalização de limite, enquanto processo processual ou enquanto elaboração de uma forma, faz provir a procura de exemplos explicativos, retirados não só das imagens e desenhos que podem ser recolhidos como dos sentidos que as mesmas obras artísticas e/ou arquitectónicas representaram no decorrer do presente Mestrado de Arquitectura.
Resumindo, Limite enquanto percepção e matéria é o reflexo de um pensamento presente ao longo de todos os anos de formação que é tecido agora, numa aproximação à prática profissional da arquitectura.​



Info Adicional:
Title: O Limite, enquanto percepção e matéria Abstract: The LIMIT as a concept and subject aims to search for a way to identify the questions that occur during the artistic thought process. As a result, it is necessary to think concepts to identify narrower areas of study and separating the present study from the universal complexity, it is required the clarification of meanings and in the light of today's contemporary architecture. The scope of this theme entails the importance of the body as a amplifier and revealing an image, able to shape, immediately in the first moment, the bounded thought that each human being uses when finding his own space. Thus, the materiality of the shape comes as a reflex of the materiality of the body. Projected to the architecture field, the search taking place throughout this essay will touch a broad range of art manifestations, understood as artistic productions which are able to materialize all the attempts of approximation to a truth which is more explored and potentialized highlighting all the senses of the human being. The need to find a formalization of a limit as a processual process or as an elaboration of a shape generates the search of ilustrative examples, drawn not only from the images and drawings that can be collected, but also from the senses that the same artistic and/or architectural works represent throughout the Masters in Arquitecture. In summary, Limit as a perception and subject is the reflex of a thought which is continuously present during all the years of study and is now brought forward, in an apprioximation to the professional practise of architecture. Description: O LIMITE, enquanto percepção e matéria pretende procurar uma forma de identificar as perguntas que vão surgindo no decorrer do pensamento projectual artístico. Assim, é necessário pensar conceitos para identificar campos de estudo mais restritos e afastando o presente estudo da complexidade universal, é pretendida a clarificação de significados e sentidos no decorrer da actualidade e na sua consequente arquitectura contemporânea. No âmbito do tema é entendida a importância do corpo, enquanto potência e reflexo de uma imagem, capaz de moldar, logo num primeiro momento, o pensamento delimitativo que cada ser humano trava ao encontrar o seu próprio espaço, advindo, então, a materialidade da forma como reflexo da materialidade do corpo. Incidindo no campo da arquitectura, a procura travada ao longo do ensaio em questão tocará campos diversos da arte, entendidos enquanto produções artísticas capazes de materializar todas as tentativas de aproximação a uma verdade mais explorada e potencializada, realçando todos os sentidos do ser humano. A necessidade de encontrar uma formalização de limite, enquanto processo processual ou enquanto elaboração de uma forma, faz provir a procura de exemplos explicativos, retirados não só das imagens e desenhos que podem ser recolhidos como dos sentidos que as mesmas obras artísticas e/ou arquitectónicas representaram no decorrer do presente Mestrado de Arquitectura. Resumindo, Limite enquanto percepção e matéria é o reflexo de um pensamento presente ao longo de todos os anos de formação que é tecido agora, numa aproximação à prática profissional da arquitectura.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo