RSS Cientifico geral Modalidades naúticas federadas e sustentabilidade desportiva : modelação de um sistema desportivo de governance colaborativa

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date

↗️ Plataformas de hospedagem de Conteúdo(audio, video..etc) do Pinhalismo(Carlos Pinhal)

Redes Socias do Pinhalismo: Canal Telegram Grupo Telegram(NFP Social)

Hospedagem de Videos: Canal do Youtube Dailymotion Rumble Odysee
Hospedagem Multi Média(video, audio, imagem...etc): Internet Archive
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
A dissertação doutoral pretende identificar e avaliar os factores de sustentabilidade que estão a limitar o desenvolvimento regular das quatro Modalidades Náuticas Portuguesas, Canoagem, Remo, Surf e Vela, que integram o Programa Olímpico e o Programa do Desporto Escolar Náutico, tal como são praticadas em cada um dos Sectores Desportivos independentes, Federado, Desporto na Escola e Municipal. O objectivo principal consiste em identificar sob que condições, a ser o caso, uma solução comum de governance colaborativa poderá constituir uma solução para alavancar o crescimento dos desportos náuticos e facilitar a partilha dos recursos de que necessitam em diferentes proporções. São colocadas duas research questions: Primeira – de que modo poderão as Federações Desportivas Náuticas Nacionais desenvolver uma governação sustentável? Segunda – Poderá um modelo de governança colaborativa, envolvendo o Desporto Escolar e o Desporto de Iniciativa Municipal, contribuir para a resolução dos problemas existentes de falta de sustentabilidade das Federações Desportivas Náuticas? Recorrendo a um conjunto de técnicas mistas de investigação qualitativa, tais como entrevistas semiestruturadas, focus groups, análise qualitativa de textos e análise de correspondências múltiplas, suportadas numa abordagem holística duma teoria fundamentada, a pesquisa utiliza três cases studies que caracterizam os principais tipos de soluções institucionais existentes em Portugal: Município de Viana do Castelo, possuindo um programa original de educação náutica na escola básica e secundária; Municípios da Península de Setúbal, estudados com base numa abordagem fundamentada, considerada a atividade náutica própria de cada um, assim como as suas interdependências; Região Autónoma dos Açores, numa perspectiva institucional e legal. As conclusões sugerem que a governance colaborativa pode constituir uma solução adequada para a resolução dos problemas de falta de sustentabilidade existentes no sector desportivo federado. Este tipo de solução pode ser formulado a partir de doze dimensões de governabilidade desportiva e de 12 doze factores de sustentabilidade intra e inter subsectores desportivos, associados com finanças, programas, organização, normas, pessoas e recursos. Os resultados, vistos de uma emic perspectiva, indicam igualmente que a constituição de um Conselho Municipal de Desporto, colocado sob coordenação Municipal, pode incrementar as relações colaborativas entre os principais stakeholders. Procurando responder ao desafio colocado por O’Boyle & Shilbury, a dissertação termina propondo a exploração de uma nova abordagem na formulação de um modelo de governance colaborativa aplicável ao campo da governance desportiva, a qual pode ser baseada nas sete mais expressivas contribuições teóricas neste domínio: Collaborative Governance Regimes, by Emerson & Nabatchi; Co-creation value in Public Services, by Stephen Osborn; Governance Networks in the Public Sector, by Klijn & Koppenjan; Metagoverning Collaborative Innovation, by Sorensen & Torfing; Modes of Network Governance, by Provan & Kenis; Network Governance, by Molin & Masella.​



Info Adicional:
A dissertação doutoral pretende identificar e avaliar os factores de sustentabilidade que estão a limitar o desenvolvimento regular das quatro Modalidades Náuticas Portuguesas, Canoagem, Remo, Surf e Vela, que integram o Programa Olímpico e o Programa do Desporto Escolar Náutico, tal como são praticadas em cada um dos Sectores Desportivos independentes, Federado, Desporto na Escola e Municipal. O objectivo principal consiste em identificar sob que condições, a ser o caso, uma solução comum de governance colaborativa poderá constituir uma solução para alavancar o crescimento dos desportos náuticos e facilitar a partilha dos recursos de que necessitam em diferentes proporções. São colocadas duas research questions: Primeira – de que modo poderão as Federações Desportivas Náuticas Nacionais desenvolver uma governação sustentável? Segunda – Poderá um modelo de governança colaborativa, envolvendo o Desporto Escolar e o Desporto de Iniciativa Municipal, contribuir para a resolução dos problemas existentes de falta de sustentabilidade das Federações Desportivas Náuticas? Recorrendo a um conjunto de técnicas mistas de investigação qualitativa, tais como entrevistas semiestruturadas, focus groups, análise qualitativa de textos e análise de correspondências múltiplas, suportadas numa abordagem holística duma teoria fundamentada, a pesquisa utiliza três cases studies que caracterizam os principais tipos de soluções institucionais existentes em Portugal: Município de Viana do Castelo, possuindo um programa original de educação náutica na escola básica e secundária; Municípios da Península de Setúbal, estudados com base numa abordagem fundamentada, considerada a atividade náutica própria de cada um, assim como as suas interdependências; Região Autónoma dos Açores, numa perspectiva institucional e legal. As conclusões sugerem que a governance colaborativa pode constituir uma solução adequada para a resolução dos problemas de falta de sustentabilidade existentes no sector desportivo federado. Este tipo de solução pode ser formulado a partir de doze dimensões de governabilidade desportiva e de 12 doze factores de sustentabilidade intra e inter subsectores desportivos, associados com finanças, programas, organização, normas, pessoas e recursos. Os resultados, vistos de uma emic perspectiva, indicam igualmente que a constituição de um Conselho Municipal de Desporto, colocado sob coordenação Municipal, pode incrementar as relações colaborativas entre os principais stakeholders. Procurando responder ao desafio colocado por O’Boyle & Shilbury, a dissertação termina propondo a exploração de uma nova abordagem na formulação de um modelo de governance colaborativa aplicável ao campo da governance desportiva, a qual pode ser baseada nas sete mais expressivas contribuições teóricas neste domínio: Collaborative Governance Regimes, by Emerson & Nabatchi; Co-creation value in Public Services, by Stephen Osborn; Governance Networks in the Public Sector, by Klijn & Koppenjan; Metagoverning Collaborative Innovation, by Sorensen & Torfing; Modes of Network Governance, by Provan & Kenis; Network Governance, by Molin & Masella.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo