RSS Cientifico geral Microbiological assessment of polyether ionophorous and their derivatives against Gram-positive bacteria

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date

↗️ Plataformas de hospedagem de Conteúdo(audio, video..etc) do Pinhalismo(Carlos Pinhal)

Redes Socias do Pinhalismo: Canal Telegram Grupo Telegram(NFP Social)

Hospedagem de Videos: Canal do Youtube Dailymotion Rumble Odysee
Hospedagem Multi Média(video, audio, imagem...etc): Internet Archive
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
As bactérias podem ser classificadas como Gram-positivas (Gram+) ou Gram-negativas (Gram-), como forma de refletir os dois tipos básicos de invólucro celular bacteriano relativamente à composição e características estruturais. A grande diferença entre estas reside no facto das Gram+ não apresentarem membrana externa, permitindo a passagem de pequenas moléculas através da rede de peptidoglicano. Desta forma há determinados agentes antibacterianos que apenas são adequados para um tipo de bactéria, como é o caso dos antibióticos ionóforos poliéteres, que apenas são eficazes contra bactérias Gram+. Estes antibióticos são um grupo de compostos naturais, usado normalmente como aditivos alimentares, para prevenção de coccidioses, e como promotores de crescimento. Para além destas funções, apresentam grande espectro de bioatividade, como antibacteriana, antifúngica, antiparasitária, antiviral e anti-tumoral. Os ionóforos poliéteres são lipossolúveis, o que lhes permite fazer o transporte de catiões metálicos através da membrana e libertá-los do outro lado da membrana. O complexo formado entre o antibiótico e o ião é normalmente neutro, uma vez que a pH fisiológico o grupo carboxílico do antibiótico está desprotonado. A especificidade destes antibióticos depende do tamanho do local onde o catião se vai ligar. O transporte dos iões leva a que haja um desequilíbrio eletrolítico, que leva ao aumento da pressão osmótica na célula, ao aumento da célula e por fim à morte da célula bacteriana. Deste grupo de antibióticos, fazem parte a monensina, salinomicina e lasalocid, objetos deste estudo. Vários estudos já realizados, demonstraram que a complexação destes compostos com certos catiões, podem originar estruturas com maior atividade contra bactérias Gram+. Assim, este estudo foi desenvolvido com o objetivo de melhor perceber, a forma como a complexação destes antibióticos com o sódio, pode influenciar a sua atividade antibacteriana. Devido ao curto período para realização do trabalho, só foi possível a realização do método “double layer agar hole diffusion”, que nos permitiu verificar como a adição do catião à estrutura original, leva ao aumento da atividade contra bactérias Gram+. No futuro, é necessário repetir este teste, para obter resultados mais conclusivos, bem como realizar outros testes, de forma a poder comparar os resultados.​



Info Adicional:
As bactérias podem ser classificadas como Gram-positivas (Gram+) ou Gram-negativas (Gram-), como forma de refletir os dois tipos básicos de invólucro celular bacteriano relativamente à composição e características estruturais. A grande diferença entre estas reside no facto das Gram+ não apresentarem membrana externa, permitindo a passagem de pequenas moléculas através da rede de peptidoglicano. Desta forma há determinados agentes antibacterianos que apenas são adequados para um tipo de bactéria, como é o caso dos antibióticos ionóforos poliéteres, que apenas são eficazes contra bactérias Gram+. Estes antibióticos são um grupo de compostos naturais, usado normalmente como aditivos alimentares, para prevenção de coccidioses, e como promotores de crescimento. Para além destas funções, apresentam grande espectro de bioatividade, como antibacteriana, antifúngica, antiparasitária, antiviral e anti-tumoral. Os ionóforos poliéteres são lipossolúveis, o que lhes permite fazer o transporte de catiões metálicos através da membrana e libertá-los do outro lado da membrana. O complexo formado entre o antibiótico e o ião é normalmente neutro, uma vez que a pH fisiológico o grupo carboxílico do antibiótico está desprotonado. A especificidade destes antibióticos depende do tamanho do local onde o catião se vai ligar. O transporte dos iões leva a que haja um desequilíbrio eletrolítico, que leva ao aumento da pressão osmótica na célula, ao aumento da célula e por fim à morte da célula bacteriana. Deste grupo de antibióticos, fazem parte a monensina, salinomicina e lasalocid, objetos deste estudo. Vários estudos já realizados, demonstraram que a complexação destes compostos com certos catiões, podem originar estruturas com maior atividade contra bactérias Gram+. Assim, este estudo foi desenvolvido com o objetivo de melhor perceber, a forma como a complexação destes antibióticos com o sódio, pode influenciar a sua atividade antibacteriana. Devido ao curto período para realização do trabalho, só foi possível a realização do método “double layer agar hole diffusion”, que nos permitiu verificar como a adição do catião à estrutura original, leva ao aumento da atividade contra bactérias Gram+. No futuro, é necessário repetir este teste, para obter resultados mais conclusivos, bem como realizar outros testes, de forma a poder comparar os resultados.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo