RSS Cientifico geral IPOs e performance de médio e longo prazo : evidência para o mercado norte americano

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
Com as constantes mudanças na economia mundial que se têm verificado ao longo dos anos, as políticas de obtenção de recursos por parte das empresas passam a ter um cada vez maior destaque no mundo corporativo. Em dado momento da vida de uma empresa, a opção de abrir o seu capital ao exterior começa a ser ponderada, sendo equacionadas as potenciais vantagens e desvantagens dessa escolha. Este estudo tem como objetivo analisar o desempenho de médio e longo prazo do preço das ações após realização de uma oferta pública inicial (IPO). Para tal, foram analisadas 804 empresas que realizaram IPO nos EUA entre os anos de 1998 a 2008. A generalidade dos autores identifica permanência de rendibilidades anormais por parte das empresas, no entanto regista-se uma falta de consenso sobre os motivos que justificam essas rendibilidades. Para testar a existência de rendibilidades anormais, no médio e longo prazo, foi implementada a metodologia calendar time portfolio approach, utilizando-se carteiras equal-weighted para a análise efetuada. Os resultados encontrados para a amostra considerada, são no longo prazo estatisticamente significativos, indicando-nos presença de overperformance das empresas IPO face ao mercado. Contrariamente, na análise de médio prazo os resultados encontrados não são estiticamente significativos, logo não existe evidência de rendibilidade anormal da carteira. Numa tentativa de complementar os resultados encontrados, segmentamos a amostra inicial em setores de atividade e em idades das empresas à data da IPO. Os resultados obtidos sugerem que a presença de rendibilidades anormais em excesso não deriva do facto das empresas integrarem determinado setor de atividade ou pertencerem a um qualquer escalão etário.​



Info Adicional:
Com as constantes mudanças na economia mundial que se têm verificado ao longo dos anos, as políticas de obtenção de recursos por parte das empresas passam a ter um cada vez maior destaque no mundo corporativo. Em dado momento da vida de uma empresa, a opção de abrir o seu capital ao exterior começa a ser ponderada, sendo equacionadas as potenciais vantagens e desvantagens dessa escolha. Este estudo tem como objetivo analisar o desempenho de médio e longo prazo do preço das ações após realização de uma oferta pública inicial (IPO). Para tal, foram analisadas 804 empresas que realizaram IPO nos EUA entre os anos de 1998 a 2008. A generalidade dos autores identifica permanência de rendibilidades anormais por parte das empresas, no entanto regista-se uma falta de consenso sobre os motivos que justificam essas rendibilidades. Para testar a existência de rendibilidades anormais, no médio e longo prazo, foi implementada a metodologia calendar time portfolio approach, utilizando-se carteiras equal-weighted para a análise efetuada. Os resultados encontrados para a amostra considerada, são no longo prazo estatisticamente significativos, indicando-nos presença de overperformance das empresas IPO face ao mercado. Contrariamente, na análise de médio prazo os resultados encontrados não são estiticamente significativos, logo não existe evidência de rendibilidade anormal da carteira. Numa tentativa de complementar os resultados encontrados, segmentamos a amostra inicial em setores de atividade e em idades das empresas à data da IPO. Os resultados obtidos sugerem que a presença de rendibilidades anormais em excesso não deriva do facto das empresas integrarem determinado setor de atividade ou pertencerem a um qualquer escalão etário.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo