RSS Cientifico geral Exposição radiológica dos familiares de doentes submetidos a terapêutica com 131I: cálculo da dose na plataforma RADAR e por TLD

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
A terapêutica com Iodo-131 (131I) em Medicina Nuclear é usada no tratamento de doenças benignas e malignas da tiroide. É importante notar que quando falamos em terapêutica da tiroide com 131I, temos sempre que assumir que o doente é uma fonte radioativa, sendo que tanto os familiares como os familiares/cuidadores estão expostos quando próximos do doente. O objetivo da presente investigação consiste em comparar os valores médios de taxa de dose absorvida pelos familiares/cuidadores dos doentes submetidos a terapêutica com 131I, obtidos através da análise da monitorização com dosímetros TLD com os valores fornecidos pela plataforma RADAR. Este estudo é descritivo correlacional multicêntrico. A população alvo é composta por doentes sujeitos a terapêutica com 131I para hipertiroidismo (HT) e carcinoma diferenciado da tiroide (CDT) e respetivos familiares/cuidadores. Para este estudo fez-se uma análise transversal, com uma amostra de conveniência que inclui 68 doentes submetidos a terapêutica para HT e CDT e 83 indivíduos que correspondem aos familiares/cuidadores. Com base na atividade terapêutica administrada e com recurso à plataforma RADAR foi calculada o equivalente de dose (Hp10) dos familiares, à distância de 1, 2, 3 e 4 metros. Os resultados do débito de dose efetiva calculados por intermédio da plataforma foram comparados com valores de dose efetivas in loco com dosímetros TLD realizadas entre Janeiro de 2012 e Maio de 2013. A análise estatística foi feita com recurso ao software IBM SPSS statistics vs 23. Como resultados, verificou-se que esta plataforma apesar de apresentar valores de dose substancialmente superiores às medições in loco, é um método eficaz e que pode facilmente substituir as medições com dosímetros TLD, facto este que é corroborado pela literatura existente. De forma a evitar que os familiares corram o risco de estarem demasiados expostos à radiação, é fundamental aquando do termino do tratamento, o médico responsável, deva explicar os riscos da radiação a que vão estar sujeitos bem como a importância das restrições impostas, tanto nos casos de CDT, em que os doentes são sujeitos a internamento, como em casos de HT, em que os doentes têm alta imediatamente a seguir a realizar o tratamento.​



Info Adicional:
A terapêutica com Iodo-131 (131I) em Medicina Nuclear é usada no tratamento de doenças benignas e malignas da tiroide. É importante notar que quando falamos em terapêutica da tiroide com 131I, temos sempre que assumir que o doente é uma fonte radioativa, sendo que tanto os familiares como os familiares/cuidadores estão expostos quando próximos do doente. O objetivo da presente investigação consiste em comparar os valores médios de taxa de dose absorvida pelos familiares/cuidadores dos doentes submetidos a terapêutica com 131I, obtidos através da análise da monitorização com dosímetros TLD com os valores fornecidos pela plataforma RADAR. Este estudo é descritivo correlacional multicêntrico. A população alvo é composta por doentes sujeitos a terapêutica com 131I para hipertiroidismo (HT) e carcinoma diferenciado da tiroide (CDT) e respetivos familiares/cuidadores. Para este estudo fez-se uma análise transversal, com uma amostra de conveniência que inclui 68 doentes submetidos a terapêutica para HT e CDT e 83 indivíduos que correspondem aos familiares/cuidadores. Com base na atividade terapêutica administrada e com recurso à plataforma RADAR foi calculada o equivalente de dose (Hp10) dos familiares, à distância de 1, 2, 3 e 4 metros. Os resultados do débito de dose efetiva calculados por intermédio da plataforma foram comparados com valores de dose efetivas in loco com dosímetros TLD realizadas entre Janeiro de 2012 e Maio de 2013. A análise estatística foi feita com recurso ao software IBM SPSS statistics vs 23. Como resultados, verificou-se que esta plataforma apesar de apresentar valores de dose substancialmente superiores às medições in loco, é um método eficaz e que pode facilmente substituir as medições com dosímetros TLD, facto este que é corroborado pela literatura existente. De forma a evitar que os familiares corram o risco de estarem demasiados expostos à radiação, é fundamental aquando do termino do tratamento, o médico responsável, deva explicar os riscos da radiação a que vão estar sujeitos bem como a importância das restrições impostas, tanto nos casos de CDT, em que os doentes são sujeitos a internamento, como em casos de HT, em que os doentes têm alta imediatamente a seguir a realizar o tratamento.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo