RSS Cientifico geral Caracterização dos sedimentos produzidos por simulação de chuva sobre a banda árida da albufeira se Serra Serrada, NE Portugal

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date

↗️ Plataformas de hospedagem de Conteúdo(audio, video..etc) do Pinhalismo(Carlos Pinhal)

Redes Socias do Pinhalismo: Canal Telegram Grupo Telegram(NFP Social)

Hospedagem de Videos: Canal do Youtube Dailymotion Rumble Odysee
Hospedagem Multi Média(video, audio, imagem...etc): Internet Archive
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
A qualidade da água e o estado trófico das albufeiras são o resultado da interacção de factores intrínsecos e extrínsecos ao sistema. Entre os primeiros, salientam-se a idade e a morfologia das albufeiras. Em relação aos segundos são de realçar as características dos solos, climáticas, geológicas e morfológicas da bacia de drenagem. A ocorrência de fenómenos de erosão nas bacias de drenagem e na banda árida (zona interníveis) das albufeiras conduz, especialmente durante períodos de intensa precipitação, à entrada de elevada carga de nutrientes e de matéria orgânica provenientes dos ecossistemas terrestres circundantes. Neste sentido, o presente trabalho teve como principal objetivo estudar os sedimentos produzidos por simulação de chuva aplicada sobre a banda árida da albufeira de Serra Serrada, principal fonte de abastecimento de água à cidade de Bragança, localizada no Parque Natural de Montesinho sobre litologia de granito, a 1300 m de altitude. A simulação de chuva foi realizada em setembro, após o período estival e antes das primeiras chuvas (albufeira no nível mínimo). O momento em que foi realizada a simulação permite ter uma ideia do efeito das primeiras chuvas sobre a carga de sedimentos e nutrientes que são arrastados para a albufeira a partir desta área (banda árida). Foram selecionados 4 locais (2 na margem esquerda e 2 na margem direita), tendo em conta o declive e os acessos. Em cada local foi instalada uma micro-parcela de erosão com 1 m2 e realizaram-se duas simulações de chuva com o intervalo de uma hora. Para cada simulação foi avaliada a quantidade de sedimentos e volume de água de escoamento. Os resultados mostram uma potencial elevada carga de entrada de sedimentos na albufeira (cerca de 200 g/m2) e um coeficiente de escoamento acima de 77 %, significando que a taxa de infiltração é baixa, estando relacionada com substâncias hidrofóbicas produzidas pela matéria orgânica. Os sedimentos produzidos tendem a ser ácidos, com teor de matéria orgânica de cerca de 3 % e valores baixos de P2O5, K2O e bases de troca. As concentrações de fósforo e azoto, avaliadas na água de escoamento, não mostraram uma tendência clara ao longo do período de simulação. Dada a topografia do terreno, as entradas diretas de sedimentos e nutrientes na albufeira a partir dos solos da zona envolvente são pouco expressivas, estando esta dinâmica essencialmente relacionada com a dinâmica da banda árida, ou seja, com a área envolvente da albufeira que fica descoberta ou coberta entre o nível mínimo e máximo da água na albufeira.​



Info Adicional:
A qualidade da água e o estado trófico das albufeiras são o resultado da interacção de factores intrínsecos e extrínsecos ao sistema. Entre os primeiros, salientam-se a idade e a morfologia das albufeiras. Em relação aos segundos são de realçar as características dos solos, climáticas, geológicas e morfológicas da bacia de drenagem. A ocorrência de fenómenos de erosão nas bacias de drenagem e na banda árida (zona interníveis) das albufeiras conduz, especialmente durante períodos de intensa precipitação, à entrada de elevada carga de nutrientes e de matéria orgânica provenientes dos ecossistemas terrestres circundantes. Neste sentido, o presente trabalho teve como principal objetivo estudar os sedimentos produzidos por simulação de chuva aplicada sobre a banda árida da albufeira de Serra Serrada, principal fonte de abastecimento de água à cidade de Bragança, localizada no Parque Natural de Montesinho sobre litologia de granito, a 1300 m de altitude. A simulação de chuva foi realizada em setembro, após o período estival e antes das primeiras chuvas (albufeira no nível mínimo). O momento em que foi realizada a simulação permite ter uma ideia do efeito das primeiras chuvas sobre a carga de sedimentos e nutrientes que são arrastados para a albufeira a partir desta área (banda árida). Foram selecionados 4 locais (2 na margem esquerda e 2 na margem direita), tendo em conta o declive e os acessos. Em cada local foi instalada uma micro-parcela de erosão com 1 m2 e realizaram-se duas simulações de chuva com o intervalo de uma hora. Para cada simulação foi avaliada a quantidade de sedimentos e volume de água de escoamento. Os resultados mostram uma potencial elevada carga de entrada de sedimentos na albufeira (cerca de 200 g/m2) e um coeficiente de escoamento acima de 77 %, significando que a taxa de infiltração é baixa, estando relacionada com substâncias hidrofóbicas produzidas pela matéria orgânica. Os sedimentos produzidos tendem a ser ácidos, com teor de matéria orgânica de cerca de 3 % e valores baixos de P2O5, K2O e bases de troca. As concentrações de fósforo e azoto, avaliadas na água de escoamento, não mostraram uma tendência clara ao longo do período de simulação. Dada a topografia do terreno, as entradas diretas de sedimentos e nutrientes na albufeira a partir dos solos da zona envolvente são pouco expressivas, estando esta dinâmica essencialmente relacionada com a dinâmica da banda árida, ou seja, com a área envolvente da albufeira que fica descoberta ou coberta entre o nível mínimo e máximo da água na albufeira.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo