RSS Cientifico geral Análise do sistema de controlo interno do processo de vendas, clientes e dívidas a receber numa empresa da indústria dos plásticos

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date

↗️ Plataformas de hospedagem de Conteúdo(audio, video..etc) do Pinhalismo(Carlos Pinhal)

Redes Socias do Pinhalismo: Canal Telegram Grupo Telegram(NFP Social)

Hospedagem de Videos: Canal do Youtube Dailymotion Rumble Odysee
Hospedagem Multi Média(video, audio, imagem...etc): Internet Archive
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
A gestão do risco é fundamental para que as empresas possam identificar as áreas críticas dos processos do negócio, avaliar o nível de aceitação do risco e implementar os controlos necessários para mitigar os riscos de erro ou fraude. A área financeira, mais em concreto o processo de vendas, clientes e dívidas a receber, é responsável pela entrada de fluxos financeiros, merecendo, por isso, especial destaque pelo impacto que tem no desempenho financeiro da empresa. Para o alcance dos resultados da presente análise foi seguida a metodologia de projeto. Assim, após efetuar o diagnóstico da situação coloca-se a seguinte questão: quais são os controlos-chave implementados no processo de vendas, clientes e dívidas a receber empresa X e em que medida estes podem ser melhorados? Nesse sentido, este projeto visa efetuar um levantamento dos processos, identificar os controlos-chave na empresa em estudo e, com base nessa pesquisa, analisar o sistema de controlo interno (SCI) implementado, detetar os riscos em cada etapa e apresentar sugestões de melhoria que promovam a mitigação do risco. Os resultados identificados sugerem que há uma grande possibilidade de melhoria no que concerne à gestão do risco na empresa X e, especificamente, no processo de vendas, clientes e dívidas a receber, tais como a disponibilização de um manual de procedimentos escritos aos colaboradores, com uma revisão periódica do mesmo, a realização de verificações aleatórias aos controlos-chave existentes, e a utilização de outras ferramentas informáticas que deem suporte a tarefas rotineiras dos colaboradores por forma a diminuir a probabilidade de erro humano. Por outro lado, a empresa também possui pontos fortes, nomeadamente a segregação de funções ao longo do processo, a recetividade em implementar as melhorias sugeridas ao processo de controlo interno, e a recente aprovação da implementação de uma estrutura de controlo interno com base na filosofia Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission (COSO).​



Info Adicional:
A gestão do risco é fundamental para que as empresas possam identificar as áreas críticas dos processos do negócio, avaliar o nível de aceitação do risco e implementar os controlos necessários para mitigar os riscos de erro ou fraude. A área financeira, mais em concreto o processo de vendas, clientes e dívidas a receber, é responsável pela entrada de fluxos financeiros, merecendo, por isso, especial destaque pelo impacto que tem no desempenho financeiro da empresa. Para o alcance dos resultados da presente análise foi seguida a metodologia de projeto. Assim, após efetuar o diagnóstico da situação coloca-se a seguinte questão: quais são os controlos-chave implementados no processo de vendas, clientes e dívidas a receber empresa X e em que medida estes podem ser melhorados? Nesse sentido, este projeto visa efetuar um levantamento dos processos, identificar os controlos-chave na empresa em estudo e, com base nessa pesquisa, analisar o sistema de controlo interno (SCI) implementado, detetar os riscos em cada etapa e apresentar sugestões de melhoria que promovam a mitigação do risco. Os resultados identificados sugerem que há uma grande possibilidade de melhoria no que concerne à gestão do risco na empresa X e, especificamente, no processo de vendas, clientes e dívidas a receber, tais como a disponibilização de um manual de procedimentos escritos aos colaboradores, com uma revisão periódica do mesmo, a realização de verificações aleatórias aos controlos-chave existentes, e a utilização de outras ferramentas informáticas que deem suporte a tarefas rotineiras dos colaboradores por forma a diminuir a probabilidade de erro humano. Por outro lado, a empresa também possui pontos fortes, nomeadamente a segregação de funções ao longo do processo, a recetividade em implementar as melhorias sugeridas ao processo de controlo interno, e a recente aprovação da implementação de uma estrutura de controlo interno com base na filosofia Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission (COSO).



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo