RSS Cientifico geral A inteligência emocional e a autorregulação no processo de ensino e aprendizagem da música de conjunto com canto

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date

↗️ Plataformas de hospedagem de Conteúdo(audio, video..etc) do Pinhalismo(Carlos Pinhal)

Redes Socias do Pinhalismo: Canal Telegram Grupo Telegram(NFP Social)

Hospedagem de Videos: Canal do Youtube Dailymotion Rumble Odysee
Hospedagem Multi Média(video, audio, imagem...etc): Internet Archive
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
O Relatório de Estágio encontra-se dividido em duas partes. A primeira é referente à Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Ensino da Música – Opção Canto e Música de Conjunto, realizada no Conservatório Regional de Castelo Branco, tendo sido retirada do Dossier de Estágio, já entregue no final do ano letivo 2020/2021. A segunda parte consiste no Projeto de Investigação, desenvolvido, também, no ano letivo de 2020/2021, denominado “A Inteligência Emocional e a Autorregulação no processo de ensino e aprendizagem de Música de Conjunto com Canto”. O Projeto de Investigação foi realizado com uma turma de Música de Conjunto, constituída por três alunos de Canto e um aluno de Piano, e foi desenvolvido na Prática de Ensino Supervisionada, no contexto em Ensino à Distância e Ensino Presencial, incidindo no estudo individual/grupo e aula. Utilizando uma metodologia de investigação-ação, de cariz qualitativo, foi primordial compreender o papel da Inteligência Emocional e da Autorregulação no processo ensino-aprendizagem da Música de Conjunto. Pretendeu-se, ao mesmo tempo, promover competências de Inteligência Emocional, particularmente no que diz respeito às competências de Autorregulação. Com esses objetivos, foram desenvolvidas tarefas de desenvolvimento de Inteligência Emocional e musical, com base na Autorregulação, promovendo a autorreflexão e a autoanálise. Ao longo do processo, foi construída uma História Performativa, com os alunos, englobando música, textos escolhidos ou criados pelos alunos e movimentos, tendo sido apresentada numa performance. Foram, assim, implementadas estratégias, tendo sido constantemente avaliadas, monitorizadas e reorientadas quando necessário, de modo a ir ao encontro das necessidades de cada aluno, dos critérios definidos e dos objetivos a atingir. As conclusões apontam para a relevância que a Inteligência Emocional e a Autorregulação desempenham nas aprendizagens dos alunos, no processo de aprendizagem, tanto a nível musical, como no desenvolvimento de outras competências fundamentais como a união de grupo, a criatividade, a musicalidade, a autorreflexão, a autoanálise, a autoconsciência, a autonomia e a responsabilidade.​



Info Adicional:
O Relatório de Estágio encontra-se dividido em duas partes. A primeira é referente à Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Ensino da Música – Opção Canto e Música de Conjunto, realizada no Conservatório Regional de Castelo Branco, tendo sido retirada do Dossier de Estágio, já entregue no final do ano letivo 2020/2021. A segunda parte consiste no Projeto de Investigação, desenvolvido, também, no ano letivo de 2020/2021, denominado “A Inteligência Emocional e a Autorregulação no processo de ensino e aprendizagem de Música de Conjunto com Canto”. O Projeto de Investigação foi realizado com uma turma de Música de Conjunto, constituída por três alunos de Canto e um aluno de Piano, e foi desenvolvido na Prática de Ensino Supervisionada, no contexto em Ensino à Distância e Ensino Presencial, incidindo no estudo individual/grupo e aula. Utilizando uma metodologia de investigação-ação, de cariz qualitativo, foi primordial compreender o papel da Inteligência Emocional e da Autorregulação no processo ensino-aprendizagem da Música de Conjunto. Pretendeu-se, ao mesmo tempo, promover competências de Inteligência Emocional, particularmente no que diz respeito às competências de Autorregulação. Com esses objetivos, foram desenvolvidas tarefas de desenvolvimento de Inteligência Emocional e musical, com base na Autorregulação, promovendo a autorreflexão e a autoanálise. Ao longo do processo, foi construída uma História Performativa, com os alunos, englobando música, textos escolhidos ou criados pelos alunos e movimentos, tendo sido apresentada numa performance. Foram, assim, implementadas estratégias, tendo sido constantemente avaliadas, monitorizadas e reorientadas quando necessário, de modo a ir ao encontro das necessidades de cada aluno, dos critérios definidos e dos objetivos a atingir. As conclusões apontam para a relevância que a Inteligência Emocional e a Autorregulação desempenham nas aprendizagens dos alunos, no processo de aprendizagem, tanto a nível musical, como no desenvolvimento de outras competências fundamentais como a união de grupo, a criatividade, a musicalidade, a autorreflexão, a autoanálise, a autoconsciência, a autonomia e a responsabilidade.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo