A Contravigilância na Artilharia de Campanha

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
O presente Relatório Científico Final do Trabalho de Investigação Aplicada está inserido na conclusão dos ciclos de estudos do Mestrado Integrado em Ciências Militares na especialidade de Artilharia. Esta investigação está subordinada ao tema “A Contravigilância na Artilharia de Campanha” e tem como objetivo geral analisar se as técnicas de contravigilância utilizadas na Artilharia de Campanha do Exército Português são capazes de fazer face às novas ameaças do ambiente operacional. No campo de batalha, cada vez mais complexo devido ao surgimento de novas ameaças cada vez mais evoluídas tecnologicamente e precisas na deteção e identificação de meios, torna-se pertinente avaliar se as táticas, técnicas e procedimentos existentes na Artilharia de Campanha são suficientes e eficientes para fazer face a essas ameaças. Deste modo, nesta investigação pretendeu-se identificar as novas ameaças do ambiente operacional que podem traduzir-se em vulnerabilidades para as unidades de Artilharia de Campanha, descrever os meios e as técnicas mais importantes e relevantes para a contravigilância e identificar se com os meios existentes na Artilharia de Campanha do Exército Português é possível adotar medidas de contravigilância capazes de fazer face às ameaças do novo ambiente operacional. Relativamente à metodologia, foi utilizado o método dedutivo e adotada uma estratégia de investigação de índole qualitativa, pelo que a recolha de dados foi realizada com recurso à análise documental, a entrevistas e à observação de exercícios militares. Esta investigação permitiu concluir que no moderno campo de batalha surgiram novas ameaças que possuem múltiplas potencialidades de vigilância e que se constituem em vulnerabilidades para as unidades de Artilharia de Campanha, existindo para isso um conjunto de técnicas e de meios empregues por várias forças militares de outros países que lhes podem fazer face e aumentar a sobrevivência das suas unidades. No entanto, os meios do Exército Português são insuficientes para adotar medidas de contravigilância. Cumulativamente, as técnicas utilizadas, aplicadas em número reduzido, não são as mais adequadas.​



Info Adicional:
O presente Relatório Científico Final do Trabalho de Investigação Aplicada está inserido na conclusão dos ciclos de estudos do Mestrado Integrado em Ciências Militares na especialidade de Artilharia. Esta investigação está subordinada ao tema “A Contravigilância na Artilharia de Campanha” e tem como objetivo geral analisar se as técnicas de contravigilância utilizadas na Artilharia de Campanha do Exército Português são capazes de fazer face às novas ameaças do ambiente operacional. No campo de batalha, cada vez mais complexo devido ao surgimento de novas ameaças cada vez mais evoluídas tecnologicamente e precisas na deteção e identificação de meios, torna-se pertinente avaliar se as táticas, técnicas e procedimentos existentes na Artilharia de Campanha são suficientes e eficientes para fazer face a essas ameaças. Deste modo, nesta investigação pretendeu-se identificar as novas ameaças do ambiente operacional que podem traduzir-se em vulnerabilidades para as unidades de Artilharia de Campanha, descrever os meios e as técnicas mais importantes e relevantes para a contravigilância e identificar se com os meios existentes na Artilharia de Campanha do Exército Português é possível adotar medidas de contravigilância capazes de fazer face às ameaças do novo ambiente operacional. Relativamente à metodologia, foi utilizado o método dedutivo e adotada uma estratégia de investigação de índole qualitativa, pelo que a recolha de dados foi realizada com recurso à análise documental, a entrevistas e à observação de exercícios militares. Esta investigação permitiu concluir que no moderno campo de batalha surgiram novas ameaças que possuem múltiplas potencialidades de vigilância e que se constituem em vulnerabilidades para as unidades de Artilharia de Campanha, existindo para isso um conjunto de técnicas e de meios empregues por várias forças militares de outros países que lhes podem fazer face e aumentar a sobrevivência das suas unidades. No entanto, os meios do Exército Português são insuficientes para adotar medidas de contravigilância. Cumulativamente, as técnicas utilizadas, aplicadas em número reduzido, não são as mais adequadas.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo