RSS Cientifico geral A associação fossilífera do Devónico da localidade de Serra (Rates, Noroeste de Portugal) revisitada: contributo para a valorização geopatrimonial de

  • Criador do tópico RCAAP Rss Feeder
  • Start date

↗️ Plataformas de hospedagem de Conteúdo(audio, video..etc) do Pinhalismo(Carlos Pinhal)

Redes Socias do Pinhalismo: Canal Telegram Grupo Telegram(NFP Social)

Hospedagem de Videos: Canal do Youtube Dailymotion Rumble Odysee
Hospedagem Multi Média(video, audio, imagem...etc): Internet Archive
R

RCAAP Rss Feeder

Guest
Breve resumo:
RESUMO: Neste trabalho efetuou-se o estudo de um sítio paleontológico no Devónico de Rates (Noroeste de Portugal), contendo uma fauna marinha composta por invertebrados típicos deste sistema. O afloramento encontra se 35 km a norte do Porto, inserido no prolongamento de unidades paleozoicas do Anticlinal de Valongo. Os níveis fossilíferos correspondem a xistos argilosos amarelos do “Membro Superior” da “Formação Telheiras” e apresentam uma associação paleontológica rica e diversificada, formada por corais, briozoários, braquiópodes, tentaculites, crinoides e trilobites, correlativa do Pragiano–Emsiano (Devónico inferior). Destaca-se o género Pleurodictyum, aqui representado por espécimes morfologicamente distintos da espécie-tipo P. problematicum, a qual tem vindo a ser identificada frequentemente em estudos anteriores. Com a inacessibilidade da maioria das jazidas clássicas do Devónico Inferior desta região, esta descoberta e revisão do conhecimento pretende valorizar o património geológico de uma das áreas clássicas do Paleozoico Ibérico, complementando o do Parque das Serras do Porto.​



Info Adicional:
RESUMO: Neste trabalho efetuou-se o estudo de um sítio paleontológico no Devónico de Rates (Noroeste de Portugal), contendo uma fauna marinha composta por invertebrados típicos deste sistema. O afloramento encontra se 35 km a norte do Porto, inserido no prolongamento de unidades paleozoicas do Anticlinal de Valongo. Os níveis fossilíferos correspondem a xistos argilosos amarelos do “Membro Superior” da “Formação Telheiras” e apresentam uma associação paleontológica rica e diversificada, formada por corais, briozoários, braquiópodes, tentaculites, crinoides e trilobites, correlativa do Pragiano–Emsiano (Devónico inferior). Destaca-se o género Pleurodictyum, aqui representado por espécimes morfologicamente distintos da espécie-tipo P. problematicum, a qual tem vindo a ser identificada frequentemente em estudos anteriores. Com a inacessibilidade da maioria das jazidas clássicas do Devónico Inferior desta região, esta descoberta e revisão do conhecimento pretende valorizar o património geológico de uma das áreas clássicas do Paleozoico Ibérico, complementando o do Parque das Serras do Porto.



Autor:




Clica para continuares a ler...
 
Voltar
Topo